Show Beneficente Mariko Nakahira

Obrigado Mariko Nakahira pela campanha de arrecadação de doações para as 4 entidades: Ikoi-no-Sono, Yassuragui Home, Kodomo no Sono e Kibô-no-Iê.

Está entre nós, pelo décimo quinto ano consecutivo, a cantora MARIKO NAKAHIRA, que desde o dia 26 de maio, após sofrer 2 intervenções cirúrgicas no braço e ombro esquerdo, vem percorrendo inúmeras localidades cantando as músicas japonesas, algumas brasileiras e latinas, também .

Com sua voz suave, do seu repertório saem as músicas adequadas para cada público, desde escolares, jovens, pessoas de meia idade e idosos. Alem disso, a sua presença é reclamada e aguardada pelos internos do Ikoi-no-sono, Kodomo-no-sono, Kibo–no-Ie, Kosei home de Santos entre outras e até de Paraguai. Nos quinze anos de visita ao Brasil, a cada ano tem aumentado as regiões visitadas, atingindo 88 localidades.

A sua paixão pelo Brasil é fora de série, vem do Japão às suas próprias expensas. Tem gravado diversos CDs, cuja renda reverte, totalmente, para as 4 entidades.

Neste ano, comemorando os 15 anos de Brasil, realizou, no dia 1 de julho, o concerto “Celebration” no grande auditório do BUNKYO lotado de fans. O ingresso? Para não fugir à regra, tão somente doação de material de limpeza, higiene e fraldas geriátricas.

Tamanha abnegação despertam curiosidades e perguntas: Por que ela faz tudo isso? Será que existem outros interesses? A grande verdade é que ela encontrou no Brasil um sentimento, calor humano que os velhos imigrantes trouxeram do Japão e guardaram consigo. Assim, ela diz: Quero cantar em locais distantes, ainda com idosos, que, raramente têm oportunidade de ouvir velhas músicas japonesas. Sabendo da sua vinda no ano seguinte, cada localidade faz pedido de musicas de seu interesse que é anotado pela Mariko e ensaiadas para a tournee seguinte.

Retornando ao Japao, também faz a sua tournée, visitando localidades que tem maior concentração de brasileiros trabalhando e confortando populações das cidades do nordeste atingido pelo terremoto e tsunami e mais recentemente a província de Kumamoto, também vitima de desastre natural. Será que não seria o caso de intitulá-la rouxinol do Japão cantando no Brasil e Paraguai?

Reimei Yoshioka,Vice Presidente da Assistência Social D. José Gaspar (Ikoi-no -sono) 

 

Comentários estão fechados